açafrão

Diário do Quintal – Açafrão

Nos fundos da casa que habita o Tear, é guardado um espaço de cultivo de si e da terra, onde o encantamento da brincadeira faz brotar universos.

13/05/2015

açafrão

Em uma de minhas pesquisas pelos quintais da cidade, trouxe uma planta interessante para a horta do Tear. As primeiras mudas vieram da Coleção de Plantas Medicinais do Jardim Botânico do Rio de Janeiro e por aqui continuam a brotar.

Ela tem raízes parecidas com a do gengibre, possui uma cor bem amarela e serve para colorir e dar gosto aos alimentos! Sabem que planta é essa?

O nome dela é açafrão-da-terra ou cúrcuma (Curcuma longa). É da mesma família do gengibre, sua cor é semelhante a do açafrão mas seu sabor é mais forte. Além disso, pode ser utilizada como coloral amarelo na comida. Cozinhar a curcuma junto com outros alimentos ajuda na digestão de gorduras e proteínas. Ela também é usada na forma de chá para combater gripes e resfriados, e é fonte natural de curcumina uma substância presente em suas raízes que ajudam a inibir o desenvolvimento de bactérias no corpo.

É muito tradicional como tempero, e quem já provou da comida indiana já deve ter sentido seu aroma e gosto inconfundíveis. Por falar nisso, na Índia seu consumo é atribuído a mulheres com peles macias e aveludadas.

Essa planta é realmente muito interessante, e também muito generosa.

Eu e Verdolaga colhemos um pouco dessas raízes essa semana. Elas se multiplicaram feito mágica na terra macia da horta. De um cadinho deu um cadão!

Uma parte dessa leva foi preparada em nosso almoço. A outra está secando na estufa esperando para ser plantada novamente. Uma terceira leva, também aguarda na estufa, e assim que secar, faremos uma massinha natural aromática que pode se tornar belas esculturas orgânicas e efêmeras.

Beldroega, o jardineiro

Conheça a http://vm005.jbrj.gov.br/arboreto/trilha.htm” target=”_blank”>Coleção de Plantas Medicinais do Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Esse post foi publicado originalmente na nossa página do facebook: https://www.facebook.com/institutotear

navegue no astrolábio