DSC03403 (1)

Diário do Quintal – Flor – Leopardo

Nos fundos da casa que habita o Tear, é guardado um espaço de cultivo de si e da terra, onde o encantamento da brincadeira faz brotar universos.

DSC03403 (1)
Flor-leopardo
31/03/2016

Na horta do Tear muitas espécies vêm e vão. Dependendo de qual estação do ano estamos, as flores se distribuem em seu encantamento, produzindo cores diversas e enfeitando o caminho das abelhas, borboletas, passarinhos e de nossa amiga Carlota, sempre a espera de uma boa refeição de amoras e acerolas frescas.

Quando chega o verão, muitas frutas e flores nos acompanham nessa época de muito sol e chuvas fortes. É o caso da flor-leopardo.

Mas como uma flor tem nome de bicho?
Eu também não sabia, mas essa semana aconteceu algo curioso. Vou contar a vocês…

Beldroega sentado no jardim conversava com as plantas das quais cuidava. Até que ouviu um rugido. Pensou estar enlouquecendo, variando em razão do sol quente de verão nas suas costas. E ouviu novamente, e de novo, e outra vez. E foi investigar.

Enquanto buscava aquele som selvagem no jardim do Tear, o jardineiro viu que havia brotado uma bela flor amarelo-rajada, e várias delas, lindíssimas, que chamaram sua atenção.

Se apresentaram:

– Ei, nós aqui o estamos chamando já faz um tempo, não ouviu não?

– Então esse rugido que ouvi veio de vocês?

– Sim sim, essa é nossa voz, somos as Flores-Leopardo, e nosso nome se dá por essa coloração que deixa o jardim ainda mais bonito. Viemos da Ásia. Algumas de nós são japonesas, outras nasceram na China. Estávamos mesmo querendo nos apresentar.

– Mas que bela família. E que toque bonito dão ao quintal!

– Gostamos mesmo do verão, mas não é por isso que sentirá nossa falta durante as outras estações. Estaremos por aqui o ano todo para ser alimento pros insetos e pros olhos de quem passar.

E foi nesse dia que Beldroega e as flores-leopardo tornaram-se grandes amigos.

A abelha Mandaçaia.