capa_agenda-04

Festa da Rua: Rio de Histórias a Céu Aberto

Ocupação artístico cultural no Campo de Santana, 25 de Novembro de 9h às 14h (em caso de chuva o evento será transferido para o dia 02/12)

EVENTO GRATUITO

Este ano a tradicional Festa da Rua Tearteira, vai ocupar o Campo de Santana, no centro da cidade. Como sempre, a programação vai transbordar as linguagens da arte e diversas faces da cultura popular brasileira estarão presentes. O foco especial é nas histórias, com a presença de muitos contadores, pés de livro e outras atrações literárias!

Reserve a data! 25 de Novembro, de 9h às 14h!

RiodeHistórias_Cartaz

Confira os detalhes e atualizações da programação nas redes sociais do Tear!

* 09h – Abertura:
– Poesia Viral, com o Cordel: A peleja da princesa Jesebel com o violeiro Magrilin
– Cia Roseira D´Água, com Toque de Caixa para o Divino e Brincadeira de Cacuriá

* mais de 20 Oficinas com arte-educadores do Instituto De Arte Tear – Pontão de Cultura e Educação e convidados:
– Casa da Rosinha
– Lata Doida
– Ojá Turbante, com apoio da Tecidaria
– Cacuriança
– Fabio Lima
– Raphael Dos Santos
– Edmilson Santini Santini
– Quintal Infâncias

* Roda de Danças Populares, com Grupo Dandalua
* Roda de Choro, com Choro da Glória
* Roda de Capoeira, com Associação Lagoa Azul Capoeira RJ
* Aulão Dança Afro, com AFRO Conexões

* Mostra do Festival Carioca de Contação de Histórias

* Pés de Livro

* Intervenções artísticas e performances
– Oficina de intervenção temporária | LabIT 2017
– Peneira

* 13h – Encerramento:
– Pocket show com Junu Ramos e Terreirada Cearense

festa da rua b

A Festa Rio de Histórias a Céu Aberto – ocupação literária que o Tear promove anualmente no calendário festivo da cidade – será no dia 25 de novembro no Campo de Santana. O parque, um dos maiores da cidade e de importante valor histórico, patrimonial e ambiental, será tomado pelos livros e histórias a céu aberto.

A Festa Rio de Histórias a Céu Aberto é um movimento de resistência cultural, onde os encontros e trocas criam o lugar como espaço vivido.

A programação do evento prevê diversas atividades literárias: oficinas artísticas povoadas de histórias, contadores de histórias, conversa com autores, ilustradores, intervenções e apresentações. Tudo isso com o grande propósito de contribuir para a ampliação e o fortalecimento de práticas de leitura em espaços públicos da cidade, criando novas possibilidades de intervenção cidadã!

festa da rua

Desde a década de 80 o Tear realiza anualmente uma grande ocupação artístico cultural que leva brincadeiras, performances, oficinas e muitas outras surpresas para espaços públicos da cidade. Inicialmente ocupando a própria rua que hospedava a sede do Tear, hoje essa festa ocorre em praças e parques, e reúne em média 2500 pessoas que desfrutam desse espaço de encontro, lúdico e criativo, de produção e fruição de arte e cultura.

São ocupações literárias e temáticas que buscam ativar as forças poéticas, ambientais e patrimoniais desses espaços, através da interação entre público, mediadores de leitura, contadores de histórias, artistas e livros. Sua programação, destinada a todas as idades, promove oficinas, contação de histórias, conversas com autores e ilustradores, rodas de música, dança, Pés de Livros, intervenções e apresentações artísticas, compartilhando a força do encontro entre livros, histórias, brincadeiras e a riqueza da arte em suas múltiplas linguagens.

As três últimas edições realizadas foram:

Em 2014, tendo mobilizado duzentos profissionais, entre artistas, educadores, equipe técnica e de apoio, a ocupação literária “ArvoreSer de Manoel de Barros” realizada nos jardins do Museu da República.

Em 2015, a ocupação literária “Um Rio de Histórias” foi realizada na Quinta da Boa Vista, com centralidade nas histórias do Rio de Janeiro, celebrando os 450 anos da cidade. Com a presença de vários contadores de histórias e autores consagrados da literatura infanto-juvenil.

E em 2016, “Rio de Chita”, ocupação literária realizada na Praça S. Pena revelou as histórias do Rio à luz de sua mais popular estamparia. Contou com a participação de cinco bibliotecas comunitárias da Grande Tijuca, encerrando com o espetáculo Riojaneirices da Cia Folclórica da UFRJ.

Para mais informações entre em contato ou faça uma visita ao Tear, nosso endereço é:
Rua Pereira Nunes, n° 138, Tijuca – Rio de Janeiro- RJ
Telefone de contato: +55 (21) 32383690